Confira a programação de novembro do Cineclube CDCC

Com sessões gratuitas aos sábados, às 20 horas, o Cineclube do Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC) da USP, em São Carlos, promoverá a seguinte programação no mês de novembro de 2019:

Dia 2 – NÃO HAVERÁ SESSÃO

Dia 9 – GILDA
Gilda, EUA, 1946, Romance, 110 minutos
Direção: Charles Vidor
Elenco: Rita Hayworth, Glenn Ford, George Macready

Johnny Farrel é um jogador incurável que, prestes a perder todas as suas apostas, recebe uma proposta para gerenciar um cassino em Buenos Aires, onde tal atividade é proibida. Seu novo chefe, Ballin Mundson lhe impõe uma única condição: nada de mulheres para não atrapalhar os negócios. Tudo parecia correr bem até Mundson apresentá-lo a sua própria esposa, a formosa Gilda (interpretada pela estrela Rita Hayworth), com quem Farrel teve um relacionamento no passado.

Gilda não se cansa de esbanjar todo seu charme aonde quer que vá; agora para fazer ciúmes em Johnny. O apostador, a pedido do patrão, vê-se obrigado a controlar o estilo de vida libertino e impulsivo dela, ao mesmo tempo que luta consigo mesmo para não reavivar os sentimentos gerados por esse romance antigo. Começa aí um eterno jogo de “gato e rato”, em que ambos tentam disfarçar a atração um pelo outro sob a forma de um falso ódio. Mas por quanto tempo isso durará?

Gilda é uma mistura de romance e drama, não deixando de lado uma leve pitada de humor e sarcasmo. Rita Hayworth conquista a todos no papel mais famoso de sua carreira, concedendo-nos uma performance brilhante de atriz e cantora. Afinal “nunca houve uma mulher como Gilda! ”.

Carolina de Santis e Silva

NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Tema: Relacionamentos
Contém: Assassinato, agressão física, suicídio

Dia 16 – NÃO HAVERÁ SESSÃO

Dia 23 – SABRINA
Sabrina, EUA, 1954, Romance, 113 minutos
Direção: Billy Wilder
Elenco: Audrey Hepburn, Humphrey Bogart, William Holden

Era uma vez uma garota que era apaixonada pelo filho dos patrões de seu pai. Assim podemos resumir o começo desse conto de fadas que se passa em Long Island (EUA). A garota é Sabrina, filha do motorista, e os patrões são os Larrabees, riquíssima família que muito se assemelha à uma família da realeza. A casa dos Larrabee é um palácio, seu império são suas indústrias e seus filhos são príncipes, ou pelo menos é assim que a sonhadora Sabrina os observa ao longe, em especial David, por quem é apaixonada e não correspondida. Com medo dos rumos que essa paixão platônica possa tomar, o pai de Sabrina resolve por mandá-la estudar culinária em Paris na esperança que ela esqueça esse amor e amadureça.

Dois anos se passam e Sabrina conclui seu curso. Mais sofisticada e segura de si, volta para Long Island quase irreconhecível, como a gata borralheira que se torna Cinderela. A jovem agora chama a atenção de toda a alta classe e atrai olhares, entre esses o de David, que fica louco por ela à primeira vista. Esse casal em desenvolvimento não agrada o irmão mais velho de David, Linus, que sendo o homem de negócios da família preza pelos interesses dos Larrabees. Ele entra em ação para tentar seduzi-la com a intenção de manda-la de volta a Paris, porém o amor pode fisgar o mais insensível dos homens.

Sabrina é uma comédia leve e doce, mas que não deixa de apresentar visões amargas sobre a vida. Apesar de ser uma história simples que hoje ocupa o lugar comum da comédia romântica, o roteiro assinado por Billy Wilder, Ernest Lehman e Samuel A. Taylor nos presenteia com diálogos marcantes e um enredo divertido que não perde sua elegância nem nos momentos mais bobos.

Lucas H. Sant’Anna

LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Tema: Relacionamentos

Dia 30 – YASMIN – UMA MULHER, DUAS VIDAS
Yasmin, Alemanha, 2004, Drama, 87 minutos
Direção: Kenneth Glenaan
Elenco: Archie Panjabi, Renu Setna, Steve Jackson

Yasmin é uma paquistanesa que vive no norte da Inglaterra e enfrenta a difícil tarefa de ser uma mulher muçulmana tentando se inserir no mundo ocidental. Com uma família conservadora e um casamento arranjado, porém nunca consumado com seu primo Faysal, a protagonista passa a abandonar sua burca e seus princípios do Islamismo, adquirindo um estilo de vida influenciado pelas novas pessoas que conhece e sendo censurada por isso.

No entanto, com o atentado de 11 de setembro e todo o medo gerado por ele, Yasmin vê sua vida transformar-se em um completo caos ao perceber a realidade da intolerância religiosa que a cerca. Em meio a brincadeiras racistas e atos de vandalismo, a jovem busca desmistificar o estereótipo terrorista criado pela imagem de Osama. Além disso, Yasmin tenta frustradamente divorciar-se, sofrendo constantemente represálias de seu pai. Por fim, a jovem precisa procurar a coragem necessária para ser ela mesma e seguir seus próprios ideais, sabendo que talvez nunca será completamente aceita.

Yasmin é um drama de 2004 que debate temas ainda extremamente presentes na atualidade. Com uma atuação forte da britânica Archie Panjabi no papel principal, o filme nos obriga a refletir sobre questões importantes, não somente sobre o preconceito com religiões e o racismo oriental, mas sobre o que é ser mulher em meio a um contexto e uma sociedade ainda majoritariamente machistas.

Carolina de Santis e Silva

NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Tema: Preconceito religioso
Contém: Consumo de drogas, relacionamento íntimo

Mais informações:
Tel.: (16) 3373-9772

Por CDCC

VEJA TAMBÉM ...