USP Mulheres

O Escritório USP Mulheres pretende trabalhar em rede, para o alcance da igualdade de gênero e do fim da violência contra a mulher na Universidade.

A violência, de forma geral, corresponde a toda ação danosa à vida e à  saúde de um indivíduo. A violência contra a mulher é classificada como qualquer ato ou conduta baseada no gênero, que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher. Pode ser cometida por qualquer pessoa, não apenas pelo namorado ou marido, e ocorre de forma pública ou privada, em qualquer lugar (dentro ou fora de casa, no trabalho, na rua, restaurantes, bares, ônibus, etc). Importante ressaltar que a violência contra a mulher vai além da violência física ou sexual, que são as mais
evidentes. No ambiente universitário, podemos identificar oito grupos de violência:

Assédio Sexual
É todo o comportamento indesejado de caráter sexual, sob forma física, verbal ou não verbal, com o objetivo ou o efeito de perturbar,  constranger  ou afetar a  dignidade da pessoa, além de  criar um ambiente intimidativo, hostil, degradante, humilhante ou desestabilizador. Ex.: comentário com apelo sexual indesejado; “cantada” ofensiva; abordagem agressiva.

Coerção
É o ato de induzir, pressionar ou compelir alguém a fazer algo pela força, intimidação ou ameaça. Ex.: forçar a ingestão de bebida alcoólica e/ou drogas (com ou sem conhecimento), obrigar a participar de atividades degradantes (como leilões e desfiles).

Violência Sexual
Qualquer atitude que obrigue a mulher a estar presente, manter ou participar de relação sexual não desejada, seja por intimidação, coação, ameaça ou uso da força. Ex.: estupro; tentativa de abuso estando sob efeito de álcool; tocar, acariciar ou beijar sem consentimento.

Violência Física
Qualquer forma de agressão e/ou ofensa à integridade e à saúde corporal da mulher. Ex.: tapas, socos, beliscões, chutes, queimaduras, mordidas, torção, rasteira, empurrões.

Violência Moral
Qualquer conduta que exponha a mulher à calúnia, difamação ou injúria. Ex.: espalhar mentiras humilhantes; publicar fotos eróticas/degradantes.

Violência Psicológica
Qualquer comportamento que cause dano emocional e diminuição da autoestima, visando degradar ou controlar  ações,  comportamento,  crenças e decisões, seja por ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância, perseguição, insulto e chantagem. Ex.: xingamentos, ofensas, intimidação, desqualificação, humilhação por professores e alunos, músicas ofensivas cantadas por torcidas, imagens distribuídas e rankings (beleza ou similar) sem autorização, etc.

Violência Patrimonial/Econômica
Qualquer comportamento que configure retenção indevida, subtração, destruição parcial ou total de seus pertences (objetos, instrumentos de trabalho/estudo, documentos pessoais, bens e dinheiro), para satisfação do desejo dos praticantes.

Desqualificação Intelectual
Desmerecer competências, habilidades e atributos que uma pessoa acumula para se posicionar e conseguir o seu lugar no mercado de trabalho, pelo fato de ser mulher.  Ex.: piadas ofensivas, desvalorização do trabalho realizado.

 

Onde procurar ajuda ou denunciar

Serviço de Promoção Social – Assistentes sociais estão à disposição para acolher, orientar e encaminhar pessoas em situação de violência. São garantidos o sigilo e a conduta profissional.
Local: prédio localizado entre a quadra de tênis do CEFER e o Bloco C.
Tel.: (16) 3373-8021 – Atendimento: segunda a sexta-feira, das 8 às 17h.

Unidade de Ensino – A vítima pode enviar documento à diretoria da Escola ou Instituto a que pertence, relatando o fato e solicitando providências.

Núcleo de Direitos Humanos – Assessora o Conselho Gestor do Campus, acolhendo e encaminhando pessoas em situação de violência.
E-mail: direitoshumanos@sc.usp.br

Ouvidoria – Canal para sugestões, reclamações e denúncias.
E-mail: ouvidoria@sc.usp.br

Guarda Universitária – Deve ser procurada quando a pessoa se sentir em risco ou ameaçada (utilize também o aplicativo para celular Campus USP).
Local: Área 1 (perto do restaurante) e Área 2 (no CAD) – viaturas em ronda.
Tel.: (16) 3373-6666 (24 horas)

Externos à comunidade

1ª Delegacia de Defesa da Mulher – DDM
Av. Trabalhador são-carlense, nº 1020
Tel.: (16) 3374-1345

Polícia Militar
Rua Bento Carlos, nº 930 – Centreville
Tel.: (16) 3371-1155 / 3371-4387 / 190 (emergência)

Santa Casa de Misericórdia de São Carlos
Rua Paulino Botelho de Abreu Sampaio, s/n – Jardim Bethânia
Tel.: (16) 3509-1100

Disque Denúncia 180 (assédio e violência sexual)

»  Núcleo de Direitos Humanos do Campus
»  Cartilha Violência de Gênero na Universidade 
»  Núcleo de Direitos Humanos do Campus